Google anúncio

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Viagem à ilha do Pico (Açores)

A ilha do Pico fica localizada no arquipélago dos Açores. Fica no Grupo Central e é a segunda maior ilha do arquipélago (a maior é São Miguel). E a ilha do Pico é conhecida principalmente por dois pontos:
- A ilha das vinhas, com uma grande quantidade de produção de vinho, de alta qualidade, exportada para muitos países;
- Montanha do Pico, que é a montanha mais alta de Portugal, com 2351 metros.




Decidimos ir de férias durante uma semana. 
Chegados à ilha do Pico, ficamos na Pousada de Juventude, localizada em São Roque do Pico, porque tínhamos boas referências acerca do local, portanto, foi uma decisão simples. Infelizmente, não foi como estávamos à espera, a começar pelo básico (quarto e camas), com má qualidade.

O primeiro dia, pelo facto de termos chegado ao final da tarde, exploramos São Roque do Pico a pé, chamada de Capital do Turismo Rural, localizada na parte norte da ilha e, com bom tempo, podemos experienciar a proximidade entre a ilha do Pico e a de São Jorge (15 kms de distância). Há poucas horas na ilha, só tivemos de escolher o primeiro local onde iríamos jantar e, se possível, com boa comida e uma boa vista para o mar.

Bom, como a vila está virada para o oceano, esta parte foi relativamente fácil. A outra parte, encontrar algum local para comer. Chegamos ao Cais do Pico e encontramos um restaurante com bom aspecto (no próximo post irei falar sobre os restaurantes).


Decidimos alugar um carro para 4 dias e, no primeiro dia, porque o tempo não era o melhor (com chuva ligeira), fomos para uma volta à ilha, uma espécie de reconhecimento do terreno e fomos parando pelas ruas principais, em alguns miradouros. Como o tempo não era o melhor, não desfrutamos muito das vistas e não foi possível avistar as outras ilhas.




E aí, começamos num dos primeiros miradouros a fotografar!! As duas primeiras, no miradouro do Parque Florestal da Praínha (parque florestal), com um fenómeno chamado de Mistério da Praínha  devido às formas de lava durante uma erupção vulcânica histórica em 1562/64.



No mesmo parque, encontramos esta casa, uma atafona (moinho movido por força animal).



Resumindo, no primeiro dia estávamos um pouco desapontados devido às condições meteorológicas, com chuva e pouca visibilidade. Nos dias seguintes o tempo mudou radicalmente e tivemos, finalmente, a oportunidade para aproveitar as vistas sensacionais das montanhas e sentir a proximidade entre as ilhas.

No segundo dia com carro decidimos ir à vizinha ilha do Faial, no ferry e aproveitamos o dia por lá (noutro post vou falar sobre a visita).

No terceiro dia, tivemos outro dia com tempo espectacular, muito sol e a oportunidade de explorar a ilha e ver todas as montanhas pela ilha toda.
Na fotografia abaixo, podem ver a ilha de São Jorge no seu comprimento total.




Abaixo, a Lagoa do Peixinho, com uma pequena vista da ilha de São Jorge (e no cantinho da imagem - lado direito perto do final da ilha de São Jorge, um pouco da ilha Terceira).



Aqui, estávamos a caminho da Casa da Montanha, que é o lugar onde as pessoas se registam para fazerem a subida à Montanha do Pico. Como imagem de fundo, a ilha do Faial (onde estivemos), com dois pequenos ilhéus, chamados de Ilhéu em Pé e Ilhéu Deitado, devido às posições dos mesmos.




Já no topo, perto da Casa da Montanha, um grupo de aventureiros terminava a sua descida. Como podem ver, não é fácil encontrar a montanha totalmente descoberta... e, aqui, foi mais uma prova disto mesmo!



Ilha de São Jorge ao fundo, vista de outro spot na ilha.




Finalmente, apanhamos a montanha descoberta, no penúltimo dia em que tínhamos o carro!




O Pocinho, uma zona com piscinas naturais (aliás, a ilha está recheada de zonas de piscinas naturais), com uma vista espectacular para a ilha do Faial.





Abaixo, o Cella Bar, localizado na Madalena do Pico, que foi o vencedor do Edifício do Ano de 2016 (Building of the Year of 2016). Aproveitamos para jantar neste bar/restaurante, vejam o próximo post acerca das zonas onde comemos durante a viagem.